O desafio da Equipe Solar Brasil


As provas:

As três embarcações da Equipe Solar Brasil deverão percorrer, em 6 dias de competição, 220 km de canais das 11 cidades da região de Frísia. Os barcos largarão da capital Leeuwarden, para onde devem retornar no fim do desafio. As equipes passarão também por uma prova técnica que avaliará se as embarcações estão de acordo com as exigências estipuladas nas regras técnicas.

As regras:

As regras da Frisian Solar Chalenge dividem os barcos em categorias de acordo com o comprimento, o número de painéis e o número de tripulantes. Os três barcos da Equipe Solar participarão na classe A, a mais competitiva. As embarcações que nela concorrem devem necessariamente utilizar 5 painéis de 175 W cada, ter o comprimento máximo de 6m e ser tripulada apenas pelo piloto. Para que todas embarcações possam competir em iguais condições, todos os painéis utilizados são fornecidos pela organização e produzidos pelo mesmo fabricante. A potência total instalada corresponde a cerca de 875 Watts.

A universidade vai enxergar a energia solar de maneira diferente depois dessa competição.

Maurício Nepomuceno
Engenheiro Naval


Estamos trabalhando em alguns projetos que jamais seriam pensados se não fosse nossa participação na Frisian Solar Challenge.
Fernando Amorim
Diretor, Pólo Náutico – UFRJ

Anúncios